Polícia Militar lamenta morte de soldado no interior
http://www.urgentenews.com.br/wp-content/uploads/thumbnail-for-378170.jpg
Mato Grosso
eyJfb3JpZ2luYWxfdXJsIjoiaHR0cDpcL1wvd3d3Lm10Lmdvdi5iclwvd2ViXC9wbVwvLVwvMTIyNDYwMjMtcG9saWNpYS1taWxpdGFyLWxhbWVudGEtbW9ydGUtZGUtc29sZGFkby1uby1pbnRlcmlvciIsIl93cF9jcmF3bGVyX3NjaGVkdWxlX29yaWdpbmFsX2xpbmsiOiJubyIsIl93cF9jcmF3bGVyX3NjaGVkdWxlX29yaWdpbl9sb2dvIjoiIiwiX3dwX2NyYXdsZXJfc2NoZWR1bGVfb3JpZ2luX2xvZ29fbGluayI6IiIsIl93cF9jcmF3bGVyX3NjaGVkdWxlX2Nhbm9uaWNhbF9saW5rIjoibm8iLCJfd3BfY3Jhd2xlcl9zY2hlZHVsZV9mb250ZSI6IkZvbnRlOiBHT1YgTVQifQ==

A Polícia Militar de Mato Grosso lamenta profundamente a morte da soldado Silvana Rocha Carvalhais, 30, ocorrida na manhã desta quarta-feira (17.07). Ela estava lotada à 10ª Companhia de PM de Juruena (880 km de Cuiabá).

Por orientação do Comando Geral, o comandante do 8º Comando Regional de Juína, tenente-coronel Wendel Sodré, designou uma equipe de policiais, liderada por um oficial, para acompanhar a situação, adotar as medidas legais e dar suporte à família da policial.

A soldado Silvana Carvalhais tinha quatro anos de carreira militar, era divorciada e deixa uma filha. Os locais do velório e sepultamento ainda estão sendo definidos pela família.    

Acompanhamento

A Polícia Militar, preocupada com a saúde física e mental de seus policiais, vem desenvolvendo ações permanentemente de prevenção e diagnóstico para oferecer tratamento especializado.

Além do serviço gratuito de assistência psicológica em unidade própria, são realizadas palestras desmistificando as patologias psíquicas, estimulando a busca pelo tratamento e a colaboração mútua na identificação entre colegas de profissão e familiares.

Existe ainda, por meio da Coordenadoria de Saúde da PMMT, um trabalho de busca ativa para identificação e tratamento precoce da depressão e outros transtornos.