Seciteci retoma obra da Escola Técnica de Primavera do Leste
http://www.urgentenews.com.br/wp-content/uploads/thumbnail-for-376941.jpg
Mato Grosso
eyJfb3JpZ2luYWxfdXJsIjoiaHR0cDpcL1wvd3d3Lm10Lmdvdi5iclwvd2ViXC9zZWNpdGVjXC8tXC8xMjIzMTA3Ny1zZWNpdGVjaS1yZXRvbWEtb2JyYS1kYS1lc2NvbGEtdGVjbmljYS1kZS1wcmltYXZlcmEtZG8tbGVzdGUiLCJfd3BfY3Jhd2xlcl9zY2hlZHVsZV9vcmlnaW5hbF9saW5rIjoibm8iLCJfd3BfY3Jhd2xlcl9zY2hlZHVsZV9vcmlnaW5fbG9nbyI6IiIsIl93cF9jcmF3bGVyX3NjaGVkdWxlX29yaWdpbl9sb2dvX2xpbmsiOiIiLCJfd3BfY3Jhd2xlcl9zY2hlZHVsZV9jYW5vbmljYWxfbGluayI6Im5vIiwiX3dwX2NyYXdsZXJfc2NoZWR1bGVfZm9udGUiOiJGb250ZTogR09WIE1UIn0=

As obras da Escola Técnica de Primavera do Leste serão retomadas, com um investimento de R$ 6 milhões e expectativa de conclusão em dois anos. A ordem de serviço para as obras foi assinada pelo secretário de Ciência, Tecnologia e Inovação, Nilton Borgato, na última sexta-feira (12.07).

Borgato destacou a importância do diálogo e da confiança da comunidade escolar para a conclusão da obra. Segundo ele, a ação atende ao compromisso da gestão em destravar obras e processos, contribuindo com o desenvolvimento do Estado. “Vamos começar e finalizar o que está há 10 anos parado”.  

O espaço físico irá permitir qualificar para o mercado de trabalho 1,2 mil alunos, para Primavera e região. “Hoje a secretaria conta com 4.180 alunos, em dez escolas técnicas e 42 unidades remotas”.

O prefeito de Primavera do Leste, Leonardo Bortolin destacou que o município passa por um momento de transformação, com muita expectativa de desenvolvimento econômico, geração de emprego e renda. “São 12 indústrias se instalando em Primavera e essa escola vai formar mão de obra para atender a demanda que já existe e a tendência é aumentar, daí o nosso esforço em qualificar nossos jovens para enfrentar esse futuro que já começou”.

Borgato esteve em Primavera acompanhado dos deputados Nininho, Thiago Silva e Janaina Riva, além de autoridades municipais e sociedade civil.

O secretário lembrou a importância do trabalho do chefe do Escritório de Representação de Mato Grosso (Ermat) em Brasília, Carlos Fávaro, para a liberação dos recursos junto ao Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), por meio do Ministério da Educação (MEC) para a conclusão da obra. “O Fávaro está trabalhando para destravar esse recurso que é um dos empecilhos para a conclusão dessas obras”, finalizou.