Assessores pedagógicos são capacitados para compra de produtos da alimentação escolar
http://www.urgentenews.com.br/wp-content/uploads/thumbnail-for-360841.jpg
Mato Grosso
eyJfb3JpZ2luYWxfdXJsIjoiaHR0cDpcL1wvd3d3Lm10Lmdvdi5iclwvd2ViXC9zZWR1Y1wvLVwvMTE5OTM1OTAtYXNzZXNzb3Jlcy1wZWRhZ29naWNvcy1zYW8tY2FwYWNpdGFkb3MtcGFyYS1jb21wcmEtZGUtcHJvZHV0b3MtZGEtYWxpbWVudGFjYW8tZXNjb2xhciIsIl93cF9jcmF3bGVyX3NjaGVkdWxlX29yaWdpbmFsX2xpbmsiOiJubyIsIl93cF9jcmF3bGVyX3NjaGVkdWxlX29yaWdpbl9sb2dvIjoiIiwiX3dwX2NyYXdsZXJfc2NoZWR1bGVfb3JpZ2luX2xvZ29fbGluayI6IiIsIl93cF9jcmF3bGVyX3NjaGVkdWxlX2Nhbm9uaWNhbF9saW5rIjoibm8iLCJfd3BfY3Jhd2xlcl9zY2hlZHVsZV9mb250ZSI6IkZvbnRlOiBHT1YgTVQifQ==

A Secretaria de Estado de Educação (Seduc) realizou, nesta quinta-feira (13.06), um curso de capacitação para os assessores pedagógicos de Cuiabá e Várzea Grande sobre chamada pública e pregão presencial da alimentação escolar. A formação ocorreu nas dependências do Centro de Educação de Jovens e Adultos (CEJA) Cesário Neto, no centro da capital.

Os técnicos da Coordenadoria de Alimentação Escolar (CAE) da Seduc, responsáveis pelo curso, detalharam os procedimentos do certame.

Segundo a técnica da CAE Leila Abutakka, a formação é importante porque muitos assessores iniciaram os trabalhos este ano e estão com dúvidas. Durante o curso, os técnicos explicam as duas modalidades de compra – o pregão presencial, para adquirir grandes quantidades de produtos e a chamada pública, voltada para a compra de produtos da agricultura familiar.

“Esse é o foco da nossa capacitação. Como já fizemos essa formação com os novos gestores, restavam os assessores pedagógicos, que orientam as escolas na compra de produtos da alimentação escolar”, ressalta.

Para a assessora pedagógica Maria Denise Souza Carvalho, que é representante na Câmara de Negócios da Alimentação Escolar (CNAE), os assessores pedagógicos precisam dessas informações porque são eles que tiram as dúvidas dos gestores escolares. “Precisamos de uma formação para sermos pregoeiros que é quem conduz o pregão. Com isso, ganhamos em agilidade em todo o processo”, ressalta.

Com os repasses da alimentação escolar em dia, os diretores têm uma preocupação a menos que é o pagamento dos fornecedores. Uma vez recebendo pelo produto, os fornecedores fazem a entrega dentro do prazo estipulado.

No entendimento de Leila Abutakka, os repasses em dia são fundamentais para o fornecimento da alimentação escolar. “Na hora das compras, os gestores das unidades escolares já compram e pagam. Dá mais segurança aos fornecedores”, afirma.