Após “desastre” com unhas de acrílico, jovem faz alerta nas redes sociais
http://www.urgentenews.com.br/wp-content/uploads/thumbnail-for-358933.jpg
Mulher
eyJfb3JpZ2luYWxfdXJsIjoiaHR0cDpcL1wvZGVsYXMuaWcuY29tLmJyXC9kZWxhcy5pZy5jb20uYnJcL2JlbGV6YVwvMjAxOS0wNi0xMlwvYXBvcy1kZXNhc3RyZS1jb20tdW5oYXMtZGUtYWNyaWxpY28tam92ZW0tZmF6LWFsZXJ0YS1uYXMtcmVkZXMtc29jaWFpcy5odG1sIiwiX3dwX2NyYXdsZXJfc2NoZWR1bGVfb3JpZ2luYWxfbGluayI6InllcyIsIl93cF9jcmF3bGVyX3NjaGVkdWxlX29yaWdpbl9sb2dvIjoiaHR0cDpcL1wvd3d3LnVyZ2VudGVuZXdzLmNvbS5iclwvd3AtY29udGVudFwvdXBsb2Fkc1wvMjAxOFwvMDFcL2xvZ28taWctZncucG5nIiwiX3dwX2NyYXdsZXJfc2NoZWR1bGVfb3JpZ2luX2xvZ29fbGluayI6Imh0dHBzOlwvXC93d3cuaWcuY29tLmJyXC8iLCJfd3BfY3Jhd2xlcl9zY2hlZHVsZV9jYW5vbmljYWxfbGluayI6InllcyIsIl93cF9jcmF3bGVyX3NjaGVkdWxlX2ZvbnRlIjoiRm9udGU6IElHIE11bGhlciJ9

A inglesa Paige Belfield, de 17 anos, decidiu colocar unhas de acrílico em um salão na cidade de Canterbury, Inglaterra. O procedimento, que custou 22 libras esterlinas (cerca de R$107) não deu certo e deixou as unhas naturais da adolescente destruídas. Por isso, ela postou uma foto do “resultado final” para fazer um alerta nas redes sociais. 

Leia também: De alergia a câncer: o que pode dar errado no alongamento de unhas?

unhas de Paige Olivia Belfield
Reprodução/Facebook/Paige Olivia Belfield

Paige compartilhou fotos do resultado depois do procedimento para colocação de unhas de acrílico que deu errado

“Fiz unhas de acrílico nesta manhã, mas elas estavam tão ruins que pedi para a manicure tirá-las e foi assim que ela me deixou, sangrando e com dor”, escreveu no Facebook ao compartilhar a foto mostrando como as unhas naturais ficaram depois do procedimento. 

Segundo informações do portal britânico Metro UK   , Paige já era cliente do salão, mas dessa vez a responsável pelo alongamento das unhas foi um funcionário novo.  “Eu cheguei lá e ele estava tipo ‘ok, sente-se’, escolhi minha cor e tudo mais. Eu mordo minhas unhas, então é óbvio que elas são curtas, mas ele não deveria ter passado por cima das minhas unhas naturais com a lixadeira elétrica e elas estavam latejando”, disse. 

A adolescente afirma que ficou com os cantos da unha sangrando e como o alogamento de acrílico estava irregular, “com algumas falhas e desníveis”, ela pediu que o profissional fizesse a remoção das unhas. “Elas estavam muito ruins. Foi horrível. Minha amiga até comentou ‘Paige, não vou deixar você pagar por isso’. Foi a primeira vez que eu pedi para  remover as unhas que eu tinha acabado de fazer”, lembra. 

Ela culpa o uso da lixadeira elétrica para os machucados nos dedos. “Eles não devem usar isso nas unhas naturais, só nas de acrílico. A pele estava saindo, eu estava sangrando e o técnico não estava ligando. Eu falei ‘quero que tire [as unhas], estão horríveis. E ele começou a fazer isso de uma forma bem agressiva. Estava tremendo.” 

“A gerente estava sentado lá e nem se desculpou. Eu estava pensando ‘você sempre faz as minhas unhas e nunca tive um problema. Eu ficava reclamando da dor e ele não parada. Ele pegou meu dedo indicador e levantou a unha natural com a lixa elétrica e foi quando eu saí. Lavei minhas mãos e fui embora, porque fisicamente não aguentava mais”, contou.

Ela disse que o técnico parecia “alguém que foi chamado para cobrir o turno” da manicure que geralmente a atende e só depois que o acrílico foi removido que ela viu o estado das unhas.

Adolescente faz alerta após problema em aplicação de unhas de acrílico

A postagem nas redes recebeu mais de 200 comentários. “Várias pessoas tiveram  mesma experiência que eu. Tive sorte de não ter  pegado uma infecção e minha família está enojada. Eu só quero avisar às outras meninas: não vão lá.”

Segundo ela, também é importante fazer uma pesquisa detalhada sobre como funciona o procedimento de aplicaçã de unhas de acrílico ou qualquer outro tipo de alongamento. A mãe de Paige, Jemma Needham, foi até o salão para reclamar sobre o ocorrido e a gerente ofereceu fazer as unhas da adolescente de graça, mas ela recusou.