Presidente da Anac confirma autorização para Air Europa operar no Brasil
http://www.urgentenews.com.br/wp-content/uploads/thumbnail-for-345434.jpg
Economia
eyJfb3JpZ2luYWxfdXJsIjoiaHR0cDpcL1wvZWNvbm9taWEuaWcuY29tLmJyXC9lbXByZXNhc1wvMjAxOS0wNS0yMlwvcHJlc2lkZW50ZS1kYS1hbmFjLWNvbmZpcm1hLWF1dG9yaXphY2FvLXBhcmEtYWlyLWV1cm9wYS1vcGVyYXItbm8tYnJhc2lsLmh0bWwiLCJfd3BfY3Jhd2xlcl9zY2hlZHVsZV9vcmlnaW5hbF9saW5rIjoieWVzIiwiX3dwX2NyYXdsZXJfc2NoZWR1bGVfb3JpZ2luX2xvZ28iOiJodHRwOlwvXC93d3cudXJnZW50ZW5ld3MuY29tLmJyXC93cC1jb250ZW50XC91cGxvYWRzXC8yMDE4XC8wMVwvbG9nby1pZy1mdy5wbmciLCJfd3BfY3Jhd2xlcl9zY2hlZHVsZV9vcmlnaW5fbG9nb19saW5rIjoiaHR0cHM6XC9cL3d3dy5pZy5jb20uYnJcLyIsIl93cF9jcmF3bGVyX3NjaGVkdWxlX2Nhbm9uaWNhbF9saW5rIjoieWVzIiwiX3dwX2NyYXdsZXJfc2NoZWR1bGVfZm9udGUiOiJGb250ZTogSUcgRUNPTk9NSUEifQ==

air europa
Reprodução/Instagram

“Estamos aprovando apenas a entrada da Air Europa, mas ela ainda tem que fazer seu plano de negócios”, explicou a Anac

O presidente da Anac (Agência Nacional de Aviação Civil), Ricardo Botelho, confirmou que a diretoria colegiada vai aprovar nesta quarta-feira (22) a outorga de concessão para que a Air Europa possa explorar o serviço de transporte aéreo público regular no Brasil.

Leia também: Novas regras para bagagem de mão começam a valer em cinco aeroportos

Segundo Botelho, a Air Europa ainda precisa de uma autorização operacional, enviar à Agência um plano de negócios e apresentar documentos que comprovem que está habilitada a voar no País. Botelho disse que a Anac está preparada para acelerar os processos.

“A empresa tem que comprovar todas as necessidades, tem seguir um trâmite burocrático. Estamos aprovando apenas a entrada da empresa no Brasil. Ela ainda tem que fazer o plano de negócios dela”, explicou Botelho. O presidente da Anac esteve na Câmara dos Deputados para discutir a alta no preço das passagens aéreas. 

Ao ser questionado se não seria arriscado aprovar a autorização antes do desfecho da votação da medida provisória que amplia a participação do capital estrangeiro nas empresas nacionais , Botelho respondeu: “Se a legislação estabelece determinadas condições, ela vai ver se quer operar ou não. Ela vai estar autorizada com base na MP”.

A MP deve ser votada hoje pelo Senado com uma emenda dos deputados que retoma a volta da franquia de bagagem. O governo corre contra o tempo para evitar que proposta perca a validade e a estratégia é o presidente Jair Bolsonaro (PSL) vetar esse ponto. A exigência pode inibir a vinda de novas companhias, sobretudo as  low cost (baixo custo).