CET cancela multas por rodízio aplicadas na manhã desta segunda, após caos em SP
http://www.urgentenews.com.br/wp-content/uploads/thumbnail-for-292756.jpg
Carros
eyJfb3JpZ2luYWxfdXJsIjoiaHR0cDpcL1wvY2Fycm9zLmlnLmNvbS5iclwvMjAxOS0wMi0wNFwvZmlhdC1uYS1pbmRpYS5odG1sIiwiX3dwX2NyYXdsZXJfc2NoZWR1bGVfb3JpZ2luYWxfbGluayI6InllcyIsIl93cF9jcmF3bGVyX3NjaGVkdWxlX29yaWdpbl9sb2dvIjoiaHR0cDpcL1wvd3d3LnVyZ2VudGVuZXdzLmNvbS5iclwvd3AtY29udGVudFwvdXBsb2Fkc1wvMjAxOFwvMDFcL2xvZ28taWctZncucG5nIiwiX3dwX2NyYXdsZXJfc2NoZWR1bGVfb3JpZ2luX2xvZ29fbGluayI6Imh0dHBzOlwvXC93d3cuaWcuY29tLmJyXC8iLCJfd3BfY3Jhd2xlcl9zY2hlZHVsZV9jYW5vbmljYWxfbGluayI6InllcyIsIl93cF9jcmF3bGVyX3NjaGVkdWxlX2ZvbnRlIjoiRm9udGU6IElHIENBUlJPUyJ9

Fiat Avventura é a versão off-road do nosso antigo Punto, exclusiva para o mercado indiano
Divulgação

Fiat Avventura é a versão off-road do nosso antigo Punto, exclusiva para o mercado indiano

De acordo com o site indiano Autocar, o Grupo FCA deverá encerrar as operações da Fiat no país ainda em 2019 para focar inteiramente no desenvolvimento da Jeep. Isso significa que os dois únicos modelos vendidos por lá, Grande Punto e Linea, serão descontinuados em alguns meses. Os números de mercado na Índia são baixíssimos, pensando na proporção da Fiat do Brasil: apenas 101 emplacamentos em doze meses!

LEIA MAIS: VW mostra teaser de bugue elétrico que será mostrado em Genebra

O nosso Argo até chegou a ser cotado para uma possível produção nacional, mas executivos consideraram que o custo seria muito alto. Da mesma forma, Fiat Tipo e Aegea também estão fora de questão para o mercado indiano.

Outro motivo para uma desistência prematura do mercado indiano seriam as novas regras de emissão de gases em meados de 2020. Atualmente, a Fiat é responsável pela produção do motor 1.3 Multijet diesel que também equipa modelos da Suzuki e Tata Motors. Com as novas leis, ambas as marcas encerraram seus contratos com a fabricante italiana – que não tem o volume individual necessário para manter a produção.

LEIA MAIS: Conheça 5 modelos que são injustiçados no mercado brasileiro

A Fiat tem até abril para zerar seus estoques de veículos sem freios ABS. A partir do dia primeiro, será considerada crime a comercialização de carros sem este aparato de segurança. Ainda conforme o Autocar, uma renovação completa da linha da Fiat – que conta com dois modelos já descontinuados no resto do mundo, inclusive no Brasil – precisaria de um investimento de no mínimo US$ 600 milhões (R$ 2,2 bilhões). Enfraquecida no mercado indiano, a marca dificilmente conseguiria o montante em rentabilidade. Para a imprensa local, o fim da Fiat na Índia marca o ponto final de uma era. Por outro lado, a Jeep tem provado consistência no mercado indiano. O Compass caiu nas graças do público, sendo um dos SUVs mais vendidos do país.

Fiat no Brasil


Fiat Fastback no Salão do Automóvel. Conforme apurado por nossa reportagem, será lançado em meados de 2020
Guilherme Menezes/iG

Fiat Fastback no Salão do Automóvel. Conforme apurado por nossa reportagem, será lançado em meados de 2020

O Grupo FCA continua sendo dominante no mercado brasileiro. Isso se deve ao sucesso dos SUVs Renegade e Compass, bem como as comerciais Strada e Toro que continuam vendendo feito água. Os grandes impasses do grupo têm acontecido com os concessionários da Fiat que não vendem veículos da Jeep e clamam por um SUV.

LEIA MAIS: Audi terá 18 lançamentos em 2018, incluindo nova geração do A3

Para tal, a Fiat apresentou o novo SUV Fastback durante o Salão do Automóvel de São Paulo. Feito com base na Toro, conceito prevê um utilitário que chegará em meados de 2020, conforme apurado por nosso colunista Glauco Lucena. Na frente, a grade em lâminas horizontais cria um desenho preciso entre as peças, trazendo refinamento e largura ao conjunto. Faróis estreitos na parte superior e a caixa de roda são algumas das características que revelam a inspiração para o conceito.

Fonte:  Autocar