Associação Americana de Zoológicos e Aquários oferece curso no Zoo de BH

2

A Associação de Zoológicos e Aquários do Brasil promove na segunda, dia 18 de novembro, até a próxima sexta-feira, dia 22, o curso Best Practices in Animal Keeping (Melhores Práticas em Criação de Animais), que faz parte do Programa de Bolsas de Treinamento em Conservação do Zoo Conservation Outreach Group, oferecido pela Associação Americana de Zoológicos e Aquários.

 

O curso, em parceria com o Jardim Zoológico da Fundação de Parques Municipais e Zoobotânica, oferece oportunidade de desenvolvimento para profissionais de zoológicos e aquários na América Latina e no Caribe. As melhores práticas em criação de animais abrangem os elementos essenciais da criação de animais sob cuidados humanos e, por isso, serão discutidas no evento.

 

As aulas serão realizadas no Aquário da Bacia do Rio São Francisco e conta com a participação de 24 profissionais de zoológicos e aquários, provenientes de 21 instituições brasileiras, além da equipe técnica do Zoológico de Belo Horizonte.

 

Com uma programação diversificada, o curso foca nos mais altos padrões de criação de animais, em combinação com a resolução de problemas, formação de equipes e habilidades interpessoais. Entre os principais temas do evento estão o processo de ingresso e motivação de novos profissionais e o aprimoramento das técnicas de cuidados com animais silvestres em zoológicos e aquários.

 

As dinâmicas do curso incluem discussões em sala de aula, troca de ideias, atividades em pequenos grupos e sessões de perguntas e respostas. Essas atividades irão permitir que os participantes do curso analisem tendências, pensem criticamente, avaliem problemas e proponham soluções, e ainda se comuniquem efetivamente com outros membros dos zoos e aquários.

 

De acordo com o gerente do Jardim Zoológico, o biólogo Humberto Melo, o curso é “uma oportunidade valiosa de aprendizado e troca de experiências entre instituições que, juntas, buscam as melhores práticas para o bem-estar e a conservação da fauna silvestre sob seus cuidados”, destaca.

Fonte: Prefeitura Municipal de BH