Carlos Mesa quer que México impeça Evo Morales de falar de política

6
source
Evo Morales discursando arrow-options
Reprodução/Twitter

Evo Morales pediu asilo no México e afirma ter sido vítima de um golpe de Estado

O candidato derrotado Carlos Mesa e a presidente autoproclamada Jeanine Añez afirmaram nesta quinta-feira (14) que Evo Morales não pode ser candidato em novas eleições. Em declarações a jornalistas, Mesa pediu ainda ao governo do México que não permita que o ex-presidente boliviano faça declarações políticas e promova a violência durante seu asilo no país, onde chegou na última terça-feira (12).

Leia também: Em mais um dia de violência, Bolívia registra 10ª morte

“Queremos denunciar perante o mundo e pedir ao governo do México que respeite sua própria tradição histórica e que esse governo não permita que Morales continue fazendo uma política destrutiva, divisiva e de confronto em nosso país”, disse Mesa, que ficou em segundo lugar nas eleições de outubro.

Além de Carlos Mesa , a autoproclamada presidente, Jeanine Añez , disse nesta quinta-feira que o ex-presidente não poderá se candidatar nas próximas eleições. “Evo Morales não está habilitado para um quarto mandato, por isso tem sido toda essa convulsão, por isso houve tantas manifestações dos bolivianos nas ruas”, disse Añez.

Leia também: Nova chanceler boliviana afirma que país não quer voltar ao passado

Evo Morales viajou para o México em busca de asilo após renunciar no domingo, sob pressão das Forças Armadas. De lá, respondeu a perguntas a jornalistas em um entrevista coletiva e conversou com o jornal El País , nesta quinta-feira (14), onde reiterou que não tem a intenção de ser candidato. “Estou disposto a voltar a Bolívia para pacificar e não ser candidato”.

Fonte: IG Mundo