Dona desabafa após gato ser encontrado decapitado: “Meu coração está em pedaços”

5
source

A dona de casa Katie Ross, de 28 anos, fez um apelo no Facebook para encontrar o seu gato Ru, de 10 meses, quando ele saiu de casa no dia 7 de novembro em Bristol, cidade na Inglaterra. No dia seguinte, ela recebeu a mensagem de um vizinho informando que havia visto o animal decapitado na calçada em frente sua casa.

Leia também: Não faça carinho na barriga do gato! Entenda o porquê 

gatinho arrow-options
Reprodução/South West News Service/Daily Star

Um vizinho avisou a dona de casa que o seu gato estava decapitado na calçada em frente sua casa

“Eu estou de muletas no momentos, então saí mancando de casa e pude ver seu corpinho sem vida na calçada. Isso me deixou em pedaços”, diz a mulher, segundo a agência South West News Service . Em seguida, conta que esperou o parceiro chegar em casa para levar o  gato ao veterinário e entender o que aconteceu.

“A gente rezou para que fosse um ataque de animais, pois isso é mais fácil de digerir do que pensar que um humano poderia fazer algo tão cruel”, pontua. O veterinário , no entanto, disse que nunca havia visto ferimentos como aquele em um gato. “O corte em que retiraram a cabeça era tão limpo e reto, que não havia como um animal ter feito aquilo”, completa. 

Leia também: Como identificar e melhorar o comportamento de um gato agressivo

A cauda de Ru também estava cortada. “Os assassinos de gatos, às vezes, a utilizam como uma espécie de troféu doentio”, diz a mulher. “Foi absolutamente devastador e meu coração está em pedaços pelo que aconteceu”, afirma Katie, que o adotou junto com seu irmão, Morty, em março de 2019, quando eles tinham apenas seis semanas. 

gato com seu irmão arrow-options
Reprodução/South West News Service/Daily Star

Ois dois gatinhos que foram adotados pela dona de casa em março deste ano, quando tinham apenas seis semanas

A mulher ressalta que ainda não pode acreditar que alguém por aí faria algo tão cruel com o gatinho.  “Me dói saber que que os responsáveis estão andando pela cidade como se nada tivesse acontecido”, pontua. Ela também diz que não vai deixar o outro gato sair, mesmo que ele esteja na porta choramingando para ir para fora brincar. 

Leia também: 5 dicas para levar o gato ao veterinário sem deixá-lo estressado 

Katie informa que a polícia está investigando o que aconteceu com o gato . “Estou arrasada e não quero que isso aconteça com mais ninguém”, destaca. Ela também criou uma vaquinha virtual para arrecadar dinheiro e recompensar quem tiver qualquer informação sobre a morte do bichinho. 

Fonte: IG PET