Cetesb firma acordo sobre logística reversa de embalagens de aerossóis

9
source

A Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (Cetesb), a Associação Brasileira de Aerossóis e Saneantes Domissanitários (ABAS) e a Associação Paulista de Supermercados (APAS) assinaram, nesta quarta-feira (9), um termo de compromisso para a implantação de um plano de logística reversa de embalagens pós-consumo de aerossóis.

O acordo foi firmado durante o X Congresso Latino-Americano de Aerossol, realizado na capital paulista. O documento teve as seguintes assinaturas: da diretora-presidente da Cetesb, Patrícia Iglecias, do diretor de Avaliação de Impacto Ambiental, Domenico Tremarolli, de Hugo Agustin Chaluleu, da ABAS, de Ronaldo dos Santos, da APAS, e do secretário de Infraestrutura e Meio Ambiente do Estado, Marcos Penido.

Segundo as metas estabelecidas no acordo, até o fim de 2020 as entidades do setor, signatárias do termo, se comprometem a recolher 22% das embalagens de aerossóis colocados no mercado paulista, até alcançar a meta de 31,8% em 2023.

Para a presidente da Cetesb, Patrícia Iglecias, a assinatura de mais esse termo de compromisso junto ao setor empresarial representa um grande avanço na política estadual de logística reversa. “Ao mesmo tempo em que se busca a redução do volume de embalagens destinadas a aterros ou à incineração, há um estímulo para ampliar a oferta de produtos ambientalmente amigáveis”, salienta a gestora.

Acordos

Em palestra ministrada no primeiro dia do evento, Patrícia Iglecias anunciou que a Cetesb já firmou 12 acordos com vários setores da indústria e do comércio, com vistas à implantação de planos de logística reversa para recebimento, armazenamento e destinação final ambientalmente adequada de embalagens e produtos pós-consumo.

De acordo com a dirigente, mais de 2 mil empresas apresentaram planos de logística reversa para avaliação do órgão ambiental e foram realizadas inúmeras reuniões de trabalho com consórcios e municípios, para oferecer orientações sobre a implementação desses planos e de boas práticas de gestão para a redução de resíduos destinados a aterros.

Quase 200 municípios foram alcançados por esse trabalho, dentro da política da “Cetesb de Portas Abertas”, adotada pela nova gestão da companhia. Na avaliação do presidente da ABAS, Augustin Chaluleu, a Federação Latino-Americana de Aerossóis (FLADA) buscará reafirmar a missão institucional para a promoção do desenvolvimento da indústria, seja no campo tecnológico ou na esfera da política setorial, sem deixar de cuidar da proteção de todo o setor de aerossol de forma sustentável.

Fonte: Governo de SP