Casal consegue engravidar com tratamento à base de maionese

9
source

Talvez a sua avó já tenha comentado sobre alimentos que são “tiro e queda” para aumentar a fertilidade. Um casal, porém, foi longe para provar a eficácia de alguns deles: um tratamento polêmico à base de ingredientes da maionese   possibilitou a Lucy, 32 anos, o sonho de engravidar. 

família com bebê arrow-options
Reprodução/Daily Mail

Tratamento à base de ingredientes da maionese permitiu a chegada da bebê Sienna

Leia mais: Gêmeas com ossos de vidro desafiam médicos, “pequenos milagres”

Os ingleses Lucy e Craig, 29, estão esperando o segundo filho. O fato já seria empolgante em condições normais, mas para eles é ainda mais importante. Até a primeira gravidez, Lucy passou pela agonia de três abortos espontâneos, além de uma fertilização in vitro sem sucesso. 

Após as gestações fracassadas, os exames acusaram que ela sofria de síndrome dos ovários policísticos (SOP), considerada uma das causas mais frequentes de infertilidade no mundo. 

Após quase desistir do sonho de serem pais biológicos, o casal decidiu dar uma nova chance à técnica considerada polêmica. Chama-se terapia imunomoduladora e, no caso de Lucy, foi feita com óleo de soja e gemas de ovo  injetados em seu corpo. 

O objetivo era reduzir a superprodução de células exterminadoras naturais, ou NK, responsáveis por um trabalho importante do sistema imunológico. O problema é que, em excesso, as células atacavam os fetos que se desenvolviam ali. 

A mistura lipídica era inserida por gotejamento, geralmente duas vezes antes da concepção e mais três vezes depois. O mais polêmico do tratamento é o fato de que cada dose possui cerca de 200 calorias e bastante gordura , o que poderia fazer mal ao funcionamento do corpo de Lucy. 

A técnica também não é barata. Segundo o casal, a avaliação inicial teve um custo de 4 mil euros, além de mais 335 euros por dose da mistura. O total é de mais de R$ 19 mil. Obviamente, eles concordam que “cada centava valeu à pena”.

O casal também contou ao portal DailyMail que a chegada de Sienna, a primeira filha, salvou a família de um quadro depressivo após sucessivos abortos. “Era como um buraco cinza do qual não conseguíamos sair”, disse Lucy. 

Leia mais: Mini FIV, fertlização artificial mais barata chega ao Brasil

Agora, eles aguardam um segundo bebê para que a família fique ainda maior. “Eu acredito que o tratamento também interferiu nessa gravidez, pois agora o meu corpo sabe o que fazer”, comemorou a mulher. 

Fonte: IG Mulher