É possível comer de maneira saudável em restaurantes fast-food?

10
source

Ter uma alimentação saudável com a correria do cotidiano é um verdadeiro desafio, mas não é impossível. As redes de restaurantes fast-food se apresentam como a opção ideal para não perder tempo nas refeições, mas será que é possível ter uma dieta balanceada se alimentando nesses locais?

Leia também: Já ouviu falar em pliometria? Exercício ajuda a queimar calorias e secar gordura

É possível comer de modo saudável em restaurantes fast-food? Nutricionistas dão dicas para não cair nas tentações arrow-options
shutterstock

Comer em fast-foods é uma alternativa para economizar tempo e dinheiro, mas nem sempre isso é saudável


O Delas consultou especialistas que ajudaram a desvendar se os restaurantes fast-food apresentam boas opções para a saúde. E temos uma boa notícia! Segundo Caroline Lemos, nutricionista da clínica NutriCilla, nunca foi tão fácil encontrar opções saudáveis nessas redes.

“Atualmente, o segmento dos ‘fast-food saudáveis’ estão em alta no Brasil, abrindo espaço para mudança benéfica de comportamento do indivíduo. Sabendo fazer melhores escolhas dentro das opções do cardápio, dá para comer fora de casa sem sair da dieta”, afirma Caroline.

Para a nutricionista Maria Clara Pinheiro, o melhor modo para ter uma alimentação adequada nesses locais é fugir de itens como frituras, promoções com tamanhos exagerados, refrigerantes e doces. “Se for possível escolher fast-food com opção japonesa, por exemplo, procure consumir as opções cruas, evite frituras e o molhos teriaki”, completa.

“Fast-food de saladas podem ser ótimas opções, mas é preciso tomar cuidado com as pegadinhas. Nem tudo que é gelado é salada. Nestes restaurantes, opte pelas versões de saladas sem molhos gordurosos, sem queijos, croutons, embutidos e batata palha, por exemplo”, acrescenta Maria Clara.

Alimentos saudáveis em restaurantes fast-food

Segundo Caroline, no momento de escolher os pratos, é recomendado optar por determinados produtos. São eles:

  • Carnes brancas, como aves, pescados, ovos e queijos magros;
  • Molhos à base de gorduras boas, como o abacate ou o azeite de oliva;
  • Pães de fermentação natural com farinhas integrais e tubérculos, como batata doce, mandioquinha e mandioca;
  • Saladas cozidas ou cruas;
  • Sementes, que podem ser usadas como acompanhamento ou tempero.

Leia também: De chocolate até ovos: estudo revela 20 alimentos que viciam

Cuidado com as armadilhas

batata de fast-food arrow-options
shutterstock

A fome pode ser traiçoeira e te levar a cair em armadilhas como “aumente sua batata por mais um real”


Nesses estabelecimentos, a atenção deve ser redobrada para não cair em nenhuma armadilha ou tentação. Maria Clara diz que é preciso ter cuidado porque a fome pode ser traiçoeira e levar a pessoa a fazer escolhas “desastradas”.

“Não se deixe enganar pelas promoções irresistíveis de ‘aumente sua batata por mais um real’. Ninguém precisa daquela quantidade toda de batata! Tente se planejar pra pensar na opção ‘menos pior’ do local que você estiver indo e saia decidido. Chegando lá, nem olhe para o lado. Siga o planejado”, orienta a nutricionista.

Caroline Lemos enfatiza que os benefícios de ter uma alimentação saudável vão além de perder peso e contribuem para diminuir o risco de doenças como diabetes, hipertensão, hipercolesterolemia e obesidade.

Não caia em tentações

duvida do que comer arrow-options
shutterstock

Tenha em mente o que vai querer comer no local para não escorregar na hora de pedir e acabar prejudicando a saúde


Uma dica valiosa para não sabotar a saúde é resistir às tentações do cardápio e encarar as refeições nessas redes como uma exceção e não comer sempre nesses tipos de restaurantes.

Além disso, as nutricionistas ressaltam os ingredientes de uma alimentação equilibrada nesses casos. “Pão integral ou francês, sem manteiga, com peito de frango ou bife grelhados, uma fatia de muçarela, muito alface e tomate e um copo de suco de maracujá ou de melancia (sem açúcar)”, aconselha Maria Clara.

Como ser mais saudável nos fast-foods de Milena

“Se o restaurante disponibilizar as informações nutricionais da preparação, ajuda mais ainda, pois analisando as calorias e quantidade de macronutrientes do prato, podemos comer de modo mais saudável”, complementa a nutricionista da clínica NutriCilla.

Leia também: Como preparar pratos saudáveis em restaurantes por quilo?

Restaurantes mais indicados

restaurantes fast-food arrow-options
shutterstock

Restaurantes fast-food no estilo “monte seu prato” são os mais indicados para manter uma alimentação saudável


As redes mais comuns de comidas rápidas no Brasil são as que ainda servem hambúrguer com batatas fritas, mas há diversos tipos disponíveis, incluindo as opções de comidas japonesas e de sanduíches naturais.

“Hoje em dia, fast-foods saudáveis oferecem preparações supercompletas do ponto de vista nutricional, contendo equilibradas quantidades de macronutrientes (carboidratos, proteínas, gorduras) e micronutrientes (vitaminas e minerais)”, afirma Caroline Lemos.

Se a intenção é manter uma dieta balanceada , a nutricionista recomenda os restaurantes fast-food no estilo ‘monte seu prato’. “São os ideias para quem quer fazer melhores escolhas, afinal, quem escolhe os acompanhamentos, ingredientes, alimentos que irão compor o prato é o próprio indivíduo”, explica Caroline.

Fonte: IG Mulher