Auditora é condenada à prisão por exigir 140 kg de picanha a liberar importação

11
source

Lourdes Medeiros dos Santos, ex-auditora da Inspetoria da Receita Federal em Guaíra (PR) foi condenada à perda do cargo público, à suspensão dos direitos políticos e a quatro anos e três meses de prisão por exigir dez caixas de picanha, com cerca de 14 kg cada, como “favor” pelo desembaraço aduaneiro do produto. 

A Justiça Federal em Guaíra condenou a ex-servidora no último 13 de agosto após denúncia do Ministério Público Federal (MPF). A fraude foi indentificada durante a Operação Vulcano.

A investigação foi deflagrada para apurar eventuais ilícitos praticados por servidores da Receita Federal em Guaíra

Leia também: Em meio a auditoria, Gazeta e JB deixam o IVC

Os pedidos ilegais da ex-servidora foram feitos no dia 6 de junho de 2007, no Porto Sete Quedas da Inspetoria da Receita Federal no município.

A investigação identificou, em interceptações telefônicas, as exigências da então auditora fiscal. Conforme o MP , a ex-servidora intimidou o importador, com emprego de expressões ofensivas, exigindo o indevido pagamento como contrapartida para liberar a carga.

Apesar das ameaças, o importador teria “disponibilizado” três caixas de carne daquelas transportadas. Segundo as interceptações, a servidora reclamava e exigia o restate da carne. 

Fonte: IG ECONOMIA