Sergio Moro e Deltan Dallagnol ganham 1 ano de livros grátis. Saiba o motivo

7
source
livros de direito arrow-options
Instagram/livrarialeonardodavinci/reprodução

Imagem que ilustra a postagem da livraria Leonardo da Vinci dirigida ao ministro Sergio Moro e ao procurador Deltan Dallagnol

A livraria carioca Leonardo da Vinci publicou na sua conta do Instagram uma promoção bem direcionada nesta quarta-feira (14). Ela está oferecendo um ano de livros de direito de graça para o ministro da Justiça e Segurança Pública Sérgio Moro e para o procurador Deltan Dallagnol.

“O prêmio só poderá ser usufruído presencialmente. Ministro e procurador , esperamos vocês”, diz a postagem da livraria.

Moro instruiu força-tarefa a não apreender celulares de Cunha, revela vazamento

Proprietário da livraria que fica no Centro do Rio de Janeiro, Daniel Louzada, 44, ressalta que não se trata de “fakenews”. “A proposta é real, está valendo , não é fake news. E se eles vierem, serão muito bem recebidos”, afirmou Louzada.

“(É uma forma de) nós nos posicionarmos, sim. É um desacordo com as ameaças a liberdade de expressão e ao processo legal que estamos presenciando no país˜, declarou o proprietário.

Após conversas vazadas, interações de Moro crescem 53% no Twitter

Essa não foi a primeira ação da livraria Leonardo da Vinci em relação a membros do governo de Jair Bolsonaro. Ela enviou, em maio deste ano, ao ministro da educação Abraham Weintraub , o livro “Metamorfose” do escritor tcheco Franz Kafka com um corte de 25%.

Ministro da Educação debocha de protesto de estudantes: “Ache onde está o Wally”

A ação aconteceu quando o ministro, que já havia confundido o nome do autor com “Kafta”, anunciou cortes de 25% no orçamento de sua pasta. 

A livraria foi fundada há 67 anos e, segundo Louzada, tem um público de universitários e profissionais liberais. “Realizamos eventos com grandes juristas e outros temas das ciências humanas. Sempre defendemos a liberdade de expressão. Não existe livraria de verdade em uma sociedade que não for democrática”, declara.

Veja a íntegra do texto da postagem da livraria no Instagram:

Comunicado
Livres de estéreis paixões, anunciamos que suas excelências o ministro Sérgio Moro e o procurador Deltan Dallagnol ganham a partir de hoje um ano de graça em livros de Direito na Da Vinci. Sem ressentimentos e divisionismos, nossa decisão mira o futuro. Acreditamos que esse primeiro contato com as leis brasileiras e o pensamento jurídico universal fará bem a suas excelências e ao país.
O prêmio só poderá ser usufruído presencialmente. Ministro e procurador, esperamos vocês. #livrarieonardodavinci #livrariaindependente

As assessorias de imprensa do Ministério da Justiça e Segurança Pública, pasta de Sergio Moro, e do Ministério Público foram procuradas mas não se manifestaram até o fechamento dessa reportagem.

Fonte: IG ECONOMIA