Scarlett Johansson defende direito de viver transexual: “Arte deveria ser livre”

13
source

Uma das atrizes mais populares de Hollywood resolveu falar sobre a dificuldade que tem em conseguir determinados papeis. Scarlett Johansson soma sucessos, como a heroína Viúva Nega de “Vingadores”, mas confessou em entrevista a revista As If que se sente mal por saber que já largou um papel por rejeição do público.

Leia também: Os dez melhores filmes de Scarlett Johansson

Scarlett Johansson arrow-options
Divulgação

Scarlett Johansson falar sobre dificuldades em conseguir papéis


Para Scarlett Johansson , o politicamente correto permeia as escalações de elenco e isso a impede de viver novos desafios no cinema. “Como atriz , eu deveria ser capaz de interpretar qualquer pessoa, qualquer árvore ou qualquer animal, porque esse é o meu trabalho, essas são as exigências do meu trabalho”, declarou.

Leia também: Scarlett Johansson: dez coisas que você precisa saber sobre a atriz

A atriz acrescentou: “Eu sinto que o politicamente correto é uma tendência em meus negócios e isso precisa acontecer por várias razões sociais, mas às vezes eu fico desconfortável quando isso afeta a arte porque eu sinto que a arte deveria ser livre de restrições”.

A interprete da Viúva Negra deu essas declarações porque em junho do ano passado ela abandonou o elenco do filme “Rub & Tug”, no qual foi escala para interpretar uma transexual . Quando foi anunciada como Dante Tex Gill recebeu duras críticas. Em 2016, ela também se viu em uma situação parecida por aparecer em uma adaptação do anime japonês “Ghost in the Shell”.

Leia também: Descoberta na Argentina, Scarlett cobre o rosto e grita com fotógrafos

Os fãs ficaram desapontados porque Scarlett Johansson não era oriental e eles queriam uma atriz japonesa para o papel principal. Isso teve reflexos negativos e o filme não foi bem recebido após seu lançamento.

Fonte: IG GENTE