Pesquisa aponta que pessoas traem mais quando os filhos saem de casa

11

É comum os pais passarem pela síndrome do ninho vazio, aquela sensação psicológica de solidão, quando os filhos saem de casa pela primeira vez. Em muitos casos, quando isso acontece, o casamento pode ficar abalado e a saída ser uma traição para uma das partes. 

Leia também: O que é considerado infidelidade para os casais? Estudo responde


Mulher usando celular
shutterstock

Quando os filhos saem de casa, o relacionamento dos pais pode ficar abalado e a traição ser uma saída

Quem comprova isso é uma pesquisa feita pelo Ashley Madison, site de encontros extraconjugal em todo o mundo. Os usuários foram questionados se a saída dos filhos de casa impactou na escolha deles pela traição .

Mais de um terço dos entrevistados afirma que sim. Segundo eles, foi apenas após os filhos saírem de casa que eles pensaram em trair o parceiro. Dessa forma, a pesquisa afirma que a síndrome do ninho vazio pode levar à infidelidade.

“Quando analisamos os nossos usuários, notamos alguns períodos diferentes na vida em que as pessoas se tornam mais suscetíveis a trair ”, afirma Isabella Mise, diretora de comunicações da Ashley Madison. Segundo ele, esses períodos são: logo após se casar ou dar à luz e anos após o filho sair de casa.

Leia também: Honestidade e boa forma: os perfis preferidos dos usuários de sites de traição

“Essas fases da vida têm um impacto sobre o casamento”, completa. Nesse sentido, buscar um relacionamento extraconjugal seria um sintoma da instabilidade do relacionamento que, para muitos, começa a se tornar aparente quando a saída de casa de um filho ocorre.

Por que a traição só aconteceu quando os filhos saíram de casa?

Os usuários da rede social ainda foram questionados sobre o motivo de esperar os filhos saírem de casa para então trair. A maioria (28%) afirma que só percebeu que não tinha muito em comum com seu cônjuge quando os filhos se foram.

Logo em seguida, 24% disseram que seus filhos os mantinham ocupados o suficiente para não se importarem com o fato de não estarem tendo relações íntimas. Por fim, 10% falaram que não queriam se arriscar para não serem flagrados por seus filhos.

Leia também: São Paulo é a cidade com mais casos extraconjugais do mundo

 “Pais mais velhos podem fazer mais escolhas na vida com menos pressão para criar seus filhos e se preocupar com responsabilidades de pais. Nessa idade, muitas pessoas passam pelo que eu chamo de ‘segunda adolescência’”, aponta a terapeuta Tammy Nelson.

A profissional completa dizendo que os pais podem sentir mais energia e, nesse sentido, passar a buscar novas aventuras. Para alguns, isso significa viver uma traição