O clima esfriou? Cuidado com a tosse canina!

5

No frio muitas doenças se proliferam com mais facilidade, principalmente pelos ambientes fechados e sem ventilação. Com os pets isso não é diferente, e um dos problemas que mais atinge os cães durante este período do ano é a tosse canina . O que muitos tutores não sabem é que qualquer tipo de tosse nos cachorros é sinônimo de que algo está errado, e muitas vezes não é uma condição que irá se curar sozinha.

Leia também: Não se pode proibir animais em condomínio, diz STJ sobre ação de moradora

Segundo Ricardo Cabral, veterinário da Virbac, não existe “tosse comum”. “Tosse é sempre sintoma de alguma doença, porém não é possível diferenciar problemas cardíacos de problemas respiratórios que podem causar este sintoma apenas com a escuta”, explica. O primeiro passo é levar o pet ao veterinário , e assim, o profissional poderá identificar a origem da tosse.


cachorro doente
shutterstock

Tosse canina é um problema sério e mais recorrente nos meses frios do ano


Por ser uma doença parecida com a gripe nos humanos, o tratamento da tosse canina é semelhante. “A tosse canina é normalmente causada por dois vírus ou uma bactéria, além de ser transmitida pelo ar. Quando a bactéria está envolvida pode-se associar com o tratamento através de antibiótico”, conta Ricardo. Além disso, deixar o pet em repouso, sem situações estressantes, e afastado de outros animais é muito importante durante o processo. 

Como o principal vilão causador da doença é o adenovírus do tipo 2, o ideal para preveni-la é a vacinação. “A vacina múltipla (V6, V8 ou V10) protege contra esse agente infeccioso que causa a tosse dos canis. A recomendação é utilizar a vacina focada no adenovírus para não oferecer um excesso de vacinação ao animal”, explica o veterinário.

Leia também: A importância da alimentação no tratamento da anemia em cachorros

Ricardo ainda adverte sobre a confusão que muitos donos cometem. “A tosse no cachorro, muitas vezes, é confundida com o engasgo, porque o barulho que o animal faz é como se ele estivesse retirando algo da garganta”, diz. Se o sintoma persistir durante o dia, o ideal é levar o cão em um profissional.

Não existe regra para diagnosticar o problema. Cada caso é diferente, e por isso a avaliação veterinária é muito importante. Radiografias, uso de estetoscópio, e até exames de sangue podem ajudar no diagnóstico.  

Leia também: Dicas do que fazer para ajudar o cachorro durante o processo de luto

Apesar de ser mais comum no frio, a tosse canina também pode ser contraída em outras épocas do ano, apesar de ser mais raro. Por isso sempre fique atento não só ao seu pet , mas também a outros animais que ele se relaciona em passeios e até mesmo em casa.