O que fazer com o animal de estimação durante a reforma em casa?

22
source

Reforma em casa pode ser estressante para nós humanos: comprar material de construção, lidar com eventuais imprevistos, sujeira, barulho. Mas e os animais de estimação ? Eles também sofrem, principalmente por não entenderem o que está acontecendo, os cães podem ficar agressivos, e os gatos podem fugir de casa.

Leia também: Cão de guarda recebe ‘suborno’ de urso que gosta de comer lixo


reforma em casa e cachorro
shutterstock

Reforma em casa e animal de estimação são coisas que não combinam



 De acordo com a veterinária Paula Colferai Rolim, o grande vilão da reforma em casa para os animais de estimação é a poeira.  “Ela pode ocasionar nos pets problemas respiratórios, como tosse e espirros, problemas dermatológicos, como coceiras e feridas, e problemas oculares, como vermelhidão, conjuntivites e úlceras”, afirma.

Além da poeira, os cheiros fortes como de tintas e outros produtos químicos utilizados durante a obra podem desencadear uma reação alérgica no animal. Estes são os problemas físicos ligados à reforma, porém não são só eles que acometem os bichinhos. O estresse por causa do barulho e da nova rotina, com novas pessoas na casa, pode deixar o pet agressivo e arredio.

Leia também: Dicas do que fazer para ajudar o cachorro durante o processo de luto

“Eles sofrem mais com os barulhos, pois têm uma audição mais desenvolvida que os seres humanos e também não estão habituados a mudanças em sua rotina, salvo os animais que já são bem socializados. Mas mesmo assim uma mudança em seu habitat pode gerar muitos problemas, como inquietação, comportamento violento, entre outros”, continua Paula.

Tornar este momento, que em geral dura muitas semanas, mais tranquilo para os animais de estimação é simples. “O ideal é manter o pet isolado do cômodo onde a reforma está acontecendo”, explica a veterinária. Nesse caso uma faxina deve ser feita todos os dias para manter os outros ambientes da casa limpos e seguros para o pet. “Já se a obra for na casa inteira, é melhor deixa-lo na casa de alguém até que termine”, finaliza.

E atenção: nada de dar mais banhos no pet , mesmo se ele estiver muito empoeirado e com aspecto “grosso”. A veterinária deixa claro que banhos semanais são suficientes, mais do que isso é prejudicial, pois pode retirar a proteção natural da pele do animal.

Leia também: “Não joguem gravetos aos cães”, diz veterinário após Labrador ser hospitalizado

Outro ponto que preocupa os tutores é a socialização do cachorro ou gato com os pedreiros trabalhando na obra. O adestrador André Almeida reforça que é sempre melhor retirar o pet da casa durante a reforma. “Com o barulho e o quebra-quebra o cão fica em estado de alerta, existem casos de cachorros que não se recuperaram depois de uma obra por causa do estresse”, afirma. “Por isso o melhor é sempre deixa-lo em um hotel ou na casa de um parente”, finaliza.

Fonte: IG PET