Ministério da Justiça decide que Força Nacional ficará no Ceará por mais 30 dias

7

soldados força nacional
Arquivo/ Agência Brasil

Decisão sobre a permanência da Força Nacional no Ceará publicada hoje (15) do Diário Oficial

Os agentes da Força-Tarefa de Intervenção Penitenciária do governo federal – que atuam desde janeiro nos serviços de guarda, vigilância e custódia de presos no Ceará – permanecerão no estado por, pelo menos, mais 30 dias. A Força-Nacional atua no estado desde a ocorrência de uma crise na segurança pública local.

Leia também: Moro autoriza envio da Força Nacional para conter onda de violência no Ceará

A decisão sobre a permanência dos agentes no Ceará foi publicada na edição desta segunda-feira (15), no Diário Oficial da União, e atende a um pedido feito pelo governador Camilo Santana visando a permanência dos agentes por mais tempo. Também foi dele o pedido de reforço na segurança pública.

Este reforço no estado começou no início de janeiro deste ano, quando a região passou a ser alvo de atos violentos como ataques a ônibus, veículos particulares e estações de abastecimento de energia elétrica. A saída dos agentes chegou a ser cogitada um mês depois, mas o governo federal decidiu manter a presença dos agentes no estado.

Leia também: Tiroteios matam ao menos seis pessoas em mais um dia de terror no Ceará

A portaria publicada hoje pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública , assinada por Luiz Pontel de Souza – que substitui temporariamente o ministro Sergio Moro, em viagem internacional –, reforça a função de apoio logístico e a supervisão dos órgãos de administração penitenciária e segurança pública do estado.

Leia também: Após hiato de paz no Ceará, ônibus e caminhão voltam a ser incendiados

De acordo com o texto, o número de profissionais envolvidos no trabalho no Ceará seguirá o planejamento definido pelos órgãos de segurança.