TSE produz conteúdo de rádio e tevê para esclarecer sociedade sobre temas eleitorais

19

Para dar maior visibilidade às suas decisões judiciais e atividades administrativas, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) investe na produção de conteúdos informativos para veiculação em rádio e televisão, e também em plataformas digitais, como o canal de vídeos que a Justiça Eleitoral mantém no YouTube.

O trabalho está sob a responsabilidade da área de Rádio e TV da Assessoria de Comunicação do Tribunal (Ascom/TSE). Somente no ano passado, o setor produziu 4.534 conteúdos que, juntos, somaram 854 horas, 37 minutos e 29 segundos de material informativo para veiculação. Só em outubro, mês em que foram realizadas as eleições, foram 757 conteúdos produzidos para levar todo o tipo de informação sobre o pleito ao eleitor.

Para fazer com que o conteúdo produzido chegue a distintas localidades e pessoas do país, o TSE conta com a parceria de emissoras de rádio e tevê de diferentes estados. Em 2018, o número de emissoras parceiras, que retransmitem produções de áudio e vídeo elaboradas pelo Tribunal, registrou um crescimento expressivo. De 130, em janeiro, o total de emissoras parceiras da TV do TSE passou a 293, em dezembro, o que corresponde a um crescimento de 125%. A Rádio, por sua vez, tinha 87 parceiros e, atualmente, possui 847, quantitativo multiplicado em quase 10 vezes em apenas um ano.

Temas variados

A TV do TSE produziu, em 2018, 1.292 conteúdos, dentre os quais 731 foram reportagens e 67 interprogramas que trataram de temas de interesse público, como esclarecimentos sobre notícias falsas, financiamento coletivo de campanhas, voto em trânsito e segurança da urna. Foram criados, ainda, os programas de televisão Momento Eleitoral e Conexão Eleitoral, além dos já existentes Decisões do Plenário e Brasil Eleitor História

A Rádio do Tribunal produziu 2.383 conteúdos no decorrer do ano passado. Foram 1.069 reportagens, 298 spots de caráter informativo e 580 entradas ao vivo em jornais da Rádio Justiça. Os trabalhos também estiveram concentrados na produção dos programas Conexão Eleitoral, Diário das Eleições e Por Dentro da Justiça Eleitoral, além de boletins, transmissão das sessões plenárias e participações no programa A Voz do Brasil, noticiário radiofônico produzido pela Empresa Brasil de Comunicação (EBC).

Canal do TSE no YouTube

No ar desde julho de 2010, o canal oficial do TSE no YouTube teve um grande crescimento em 2018. O número de inscritos saltou de 29 mil, em janeiro, para 78 mil, em dezembro. Um aumento de 170%. Foram postados, no total, 859 vídeos nessa plataforma.

O canal do TSE concentra todos os conteúdos produzidos pela área de TV do Tribunal, além da transmissão ao vivo, em forma de vídeo, das sessões de julgamento da Corte, cujos links são compartilhados no Portal e nas redes sociais do TSE.

JP/LR, DM