Bandidos arrombam portão de presidio e presos fogem em Passo Fundo, no RS; veja

10

Criminosos usaram caminhonete para permitir fuga de presos em Passo Fundo
Susepe/Divulgação

Criminosos usaram caminhonete para permitir fuga de presos em Passo Fundo

A população de Passo Fundo, no norte do Rio Grande do Sul, acordou em pânico neste sábado (12). Durante a madrugada, 17 presos fugiram do Presídio Regional da cidade em uma ação combinada com criminosos que arrombaram o portão com o uso de uma caminhonete. O veículo foi abandonado no local e retido pela polícia militar. Pelo estilo da fuga de presos, a polícia concluiu que a ação foi premeditada.

Leia também: Fuga de mais de 20 presos agrava sexto dia de onda de violência no Ceará

De acordo com a polícia, todos os presos que fugiram são criminosos de alto grau de periculosidade, ou seja, que apresentam maiores riscos à população. Entre os fugitivos estão condenados por tráfico de drogas, assaltos, roubo e furto. Até a tarde deste sábado (12), nenhum participante da fuga de presos tinha sido recapturado.

Leia também: Preso engole faca durante briga em suposto plano de fuga da Papuda

A forma como a fuga se deu chamou a atenção. Primeiro os presos conseguiram acessar um galpão na parte de trás do presídio através de um furo no teto. De acordo com a polícia, eles ficaram em silêncio e escondido durante alguns minutos. Depois disso, uma caminhonete em alta velocidade colidiu com o muro, arrombando o mesmo. Imediatamente, os presos saíram correndo. A Brigada Militar e Polícia Civil fazem buscas na região.


Portão foi arrombado para que a fuga de presos acontecesse
Susepe/Divulgação

Portão foi arrombado para que a fuga de presos acontecesse

As imagens foram captadas pelas câmeras de segurança (assista abaixo) e ajudaram os agentes e os policiais a reconhecerem os fugitivos . Os outros três criminosos que estavam no veículo, ainda não identificados, também fugiram a pé.

Leia também: Após assalto a lotérica em Manaus, criminosos fazem escudo humano com reféns

A Superintendência dos Serviços Penitenciários (Susepe) informou que o Presídio está ocupado por 750 presos atualmente, mas o local tem capacidade máxima de 300 detentos, ou seja, está superlotado. Uma investigação foi aberta para apurar como os encarcerados conseguiram se abrigar no galpão onde está localizado o portão arrombado.

Logo após a fuga de presos , os outros detentosnão puderam deixar as celas e uma nova recontagem foi feita. Só aí os agentes chegaram a conclusão de que apenas os 17 que estavam no galpão deixaram o presídio.