Sema amplia fiscalização para acabar com desmatamento

5

A Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema), em esforço concentrado do setor de fiscalização, já autuou 65.840 hectares por desmatamento ilegal. Os números mostram um aumento de 81,6% em relação ao ano anterior, que foi de 36.238 hectares. A Sema também elevou o número de autos de infração e de apreensão de caminhões carregados com madeira retirada ilegalmente.

Conforme a secretária de Meio Ambiente, Ana Luiza Peterlini, desde janeiro o governo trabalha com a fiscalização e monitoramento de todas as áreas de floresta. A gestora frisa que com o aumento da fiscalização foi possível a aplicação de 708 autos de infração, ante 454 elaborados no ano de 2014.

Dos 141 municípios mato-grossenses, 10 deles concentram o maior número de desmatamento. O mapa elenca que Colniza e Feliz Natal, na região Noroeste, estão no topo da lista. A secretária destacou que a Sema trabalha com esforço concentrados nestas localidades para acabar de vez com o crime ambiental. Prova disso, é que somente em 2015 foram apreendidos 236 caminhões que transportavam madeira ilegalmente. Em 2014, esse número foi de 55 caminhões e 38 em 2013.

A gestora da Sema lembra que em muitos locais onde há aumento no desmatamento é devido à condição de irregularidade na documentação da terra, ou seja, ainda são assentamentos. “Nós estamos aumentando o controle com mecanismo de comando e controle, mas também levando condições para que as famílias que possuem terra nessas áreas possam trabalhar de forma legal”, disse.

Peterlini lembra que o Estado tem um plano de combate e controle ao desmatamento desde 2009, com metas para serem cumpridas. A meta deste ano era de reduzir em 75% o desmatamento, número que já foi ultrapassado, chegando a 80%.

Punição severa

O Governo do Estado vai buscar a responsabilização de quem desrespeitar o Código Florestal. Mato Grosso é o Estado com o maior número de propriedades no Cadastro Ambiental Rural (CAR), o que facilita a identificação das pessoas que desmatam.

A gestora da Sema pontua ainda que o Estado vai continuar incentivando a adesão ao CAR, para que o desmatamento seja reduzido ainda mais e seja possível a identificação e punição dos infratores.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui