Policiais da Corregedoria recebem treinamento da Gerência de Operações Especiais

3

Assessoria | PJC-MT

Buscando estimular a capacitação dos servidores, a Corregedoria Geral da Polícia Judiciária Civil em parceria com a Gerência de Operações Especiais (GOE), realizou na terça-feira (06.11) e quarta-feira (07.11), em Cuiabá, treinamento de tiro voltado para o policial civil na hora de folga.

Oito investigadores (sete homens e uma mulher), lotados na Corregedoria Geral da Polícia Civil, participaram da qualificação com carga horária de 12 horas/aula. O curso foi ministrado pelos instrutores da GOE, Edcarlos da Silva Campos e Elias Moreira da Silva.

No treinamento direcionado para prevenção,  os alunos receberam orientações referentes ao tiro de saque velado (quando o policial está de folga portando arma de fogo tampada), orientando como deve agir em caso de necessidade.

Durante as instruções foi falado sobre a importância de prevenir e evitar algumas situações, da necessidade do treinamento de tiro, bem como sobre o preparo para manusear e utilizar armas de fogo de forma segura.

Conforme o instrutor da GOE, Edcarlos da Silva Campos, os índices apontam que quase 80% dos policiais assassinados no país, morrem quando estão de folga, demonstrando assim, que alguns estão despreparados para portar armas de fogo 24 horas por dia. 

“Essa capacitação frisa muito a prevenção, considerada como 90% da melhor forma de se evitar uma situação de ameaça a vida, como por exemplo, evitar estar em certos lugares, evitar a rotina, fazer mudanças para hábitos saudáveis de segurança, quando estiver a paisana evitar mostrar a arma de fogo e o distintivo, entre outros”, explicou  investigador Edcarlos Campos. 

O curso foi realizado por iniciativa da Corregedoria Geral da Polícia Civil, com objetivo de aperfeiçoar a equipe de trabalho, que encaminhou o pedido de instrução à Gerência de Operações Especais (GOE).

“A GOE está à disposição das delegacias de polícias, para contribuir nas capacitações e treinamentos dos policiais civis. As unidades precisam apenas obter munições, e, posteriormente, procurar via ofício a Gerência. Estamos montando uma parceria com o Sindicato dos Investigadores de Polícia (SINPOL), na pretensão de 2019 realizar cursos em todas as regionais de Mato Grosso”, finalizou Edcarlos Campos.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui