Primeira-dama volta a pedir doação de medula óssea para a pequena Maria Eduarda

3

Normal
0

21

false
false
false

PT-BR
X-NONE
X-NONE

/* Style Definitions */
table.MsoNormalTable
{mso-style-name:”Tabela normal”;
mso-tstyle-rowband-size:0;
mso-tstyle-colband-size:0;
mso-style-noshow:yes;
mso-style-priority:99;
mso-style-parent:””;
mso-padding-alt:0cm 5.4pt 0cm 5.4pt;
mso-para-margin-top:0cm;
mso-para-margin-right:0cm;
mso-para-margin-bottom:10.0pt;
mso-para-margin-left:0cm;
line-height:115%;
mso-pagination:widow-orphan;
font-size:11.0pt;
font-family:”Calibri”,”sans-serif”;
mso-ascii-font-family:Calibri;
mso-ascii-theme-font:minor-latin;
mso-hansi-font-family:Calibri;
mso-hansi-theme-font:minor-latin;
mso-fareast-language:EN-US;}

A primeira-dama Márcia Pinheiro volta a pedir aos servidores públicos da Prefeitura de Cuiabá que vão ao Hemocentro da Capital doar 5 ml de sangue em prol da pequena Maria Eduarda, a Duda, garotinha de seis anos que está com a saúde debilitada em virtude da Leucemia.

Desde o início do ano, familiares e amigos pedem constantemente que o maior número de pessoas faça o cadastro no Registro Nacional de Doadores de Medula Óssea, o Redome, doando apenas 5 ml de sangue.

A intenção é encontrar, urgentemente, doadores compatíveis para o transplante de medula óssea. A importância de convidar o maior número de pessoas possível é em virtude da probabilidade de encontrar um doador compatível.

De acordo com o Hemocentro, a chance de encontrar doadores compatíveis entre familiares é de 25% e de não aparentado é de 1 para 100 mil, via Redome, ou de 1 para 1 milhão se for por meio do Banco de Dados Internacional.

“Em maio, nós conseguimos mobilizar muitos servidores. Eu e um grupo de pessoas doamos, porém agora precisamos de ainda mais porque a Duda teve seu quadro agravado e precisa mais do que nunca encontrar esse doador. Quem sabe não está entre nós? Portanto, peço encarecidamente pela compaixão dos nossos servidores que têm vestido a camisa da humanização e têm cada vez mais pensado nas pessoas”, afirmou a primeira dama.

 

Confira:1ª dama mobiliza servidores para doação de medula óssea para testar compatibilidade com garota de 6 anos

 

Como funciona a doação

Para ajudar, basta ir ao Hemocentro da Capital para ser incluído no Registro Nacional de Doares de Medula Óssea. É colhido apenas 5 ml de sangue do doador. A amostra passa pelo exame de histocompatibilidade, ou HLA, para verificar suas características genéticas e, posteriormente, as informações são cruzadas com a dos de pacientes em espera para determinar a compatibilidade.

A exigência para ser um candidato é ter entre 18 e 55 anos; documento oficial com foto; não apresentar doença infecciosa, incapacitante, neoplásica (câncer), hematológica (sangue) ou de sistema imunológico, além de estar em bom estado geral de saúde.

Após cumprir as exigências e confirmar a compatibilidade, o interessado é contatado para efetuar a doação. 

 

Serviços

O servidor interessado em doar, pode contatar o Núcleo de Apoio à primeira-dama por meio do (65) 3645-6048 ou pelo primeiradama@cuiaba.mt.gov.br.

O número dos familiares de Maria Eduarda é o (65) 99224-6800.  

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui